Feira de S. Mateus

Ir em baixo

novo Feira de S. Mateus

Mensagem por Maggie em Qua Nov 07, 2007 6:25 am

A Feira de São Mateus realiza-se desde 1392. A Feira era encontro de gente que comprava e vendia. Era também o encontro das culturas que se trocavam quase num inconsciente processo, longo, mas eficaz. Hoje a Feira de São Mateus tem esse pano de fundo. Mas é uma Feira nova. Cheia de gente. Mas de povo. É também Feira de encontro das culturas. Há música, folclore, arte, diversão, gastronomia. A Feira é sempre antiga e sempre mais nova. A mais longa e cativante Feira do território português.Numa área de 18.000 m2 estão presentes cerca de 400 expositores e feirantes, vindos de todo o país e alguns no estrangeiro representando todos os sectores de actividade com relevo para o artesanato, à espera de fazerem bons negócios com cerca de um milhão de visitantes. Esses negócios representam algumas centenas de milhares de contos ficando em Viseu e no seu Concelho uma parte significativa dessas transacções. De 14 de Agosto a 21 de Setembro a Feira de São Mateus é uma cidade gémea de Viseu, a cidade da Feira. Tem vida própria. Abrem-se ruas de efémeras arquitecturas onde se arruma e expõem mil mercadorias. Abrem-se pavilhões com as obras novas do engenho dos homens, tecnologias de ponta e oferecem-se instrumentos de uso vário para as grandes necessidades. A Feira é um mar de gente que compra, vende, olha e se distrai. Não há hotéis, pensões, restaurantes que consigam dar resposta a tanta e tão variada gente.

Em 10 de Janeiro de 1392, de acordo com um documento de El Rei D. João I, foi criada a Feira Franca de Viseu. Trata-se de uma data consensualmente aceite pelos responsáveis como o comprova a comemoração dos 600 anos (1392 - 1992). (A Feira Franca foi criada por D. Sancho I em 1188(não tendo esse nome inicialmente). havendo documentação a partir de 1392, passando mais tarde no séc. XVI a chamar-se Feira de S.Mateus. A história diz que a Feira Franca foi uma prenda de D.João I de Portugal, Mestre de Avis por Viseu ter sido uma única cidade portuguesa a estar a seu lado na crise de 1383-1385. A sua ligação não acaba aqui com Viseu tendo o seu filho D.Duarte nascido aqui e os seus filhos D. Henrique e D. Fernando sido os primeiros duques de Viseu.)
A Feira Franca, nascida na Viseu Medieval, foi crescendo com surpreendente adaptação à evolução processada nas várias épocas, sendo, nos nossos dias, um testemunho clarividente da Viseu do séc. XX. No entanto, a Feira Franca de Viseu não teve somente tempos áureos, mas também de declínio, tendo chegado mesmo à quase extinção. Os séculos XV, XVI e XVII, foram séculos de grande fama para a Feira Franca de Viseu. No século XIX, com o desenvolvimento dos meios de comunicação e transporte, com a facilidade de envio de mostruários a toda a parte, bem como com a vulgarização do telégrafo, foi inevitável a decadência das feiras em geral, não tendo constituído excepção a Feira Franca de São Mateus, que viveu também algumas décadas de declínio. Posteriormente, a sua ascensão deveu-se principalmente à situação geográfica de Viseu, que impulsionava a vinda de muitos feirantes.

Da decadência ao reaparecimento
No início do século XX a Feira Franca de S. Mateus, vai decrescendo de importância de ano para ano. A vinda da energia eléctrica para Viseu aconteceu somente em 28 de Junho de 1907, altura em que a Feira se resumia a uma simples rua de barracas, que não atingiam, talvez, duzentos metros. O declínio foi tão acentuado que por volta de 1916, a Feira Franca de Viseu praticamente se extinguiu. Em finais da década de vinte a Feira Franca de São Mateus volta a aparecer, agora, completamente rejuvenescida, passando a integrar nos seus programas festivos algumas das manifestações que enriqueceram as festas de Santo António, festas também denominadas "Festas da Cidade", foram bastante famosas trazendo a Viseu muitos milhares de forasteiros. A transferência de algumas das referidas manifestações para os programas da feira, conferiram-lhe um cunho próprio, inconfundível, dando-lhe fascínio e poder de atracção. Em 1936, dá-se o primeiro impulso rejuvenescedor, modificando-se a disposição dos abarracamentos e pavilhões e também a ornamentação e iluminação, que nunca mais deixaram de se valorizar. A par destas modificações introduziram-se no âmbito da feira de São Mateus outras manifestações que marcaram também a valorização desta Feira, são disto exemplo, as manifestações artístico - culturais, desportivas e recreativas, bem como as actividades dedicadas ás crianças. A feira de São Mateus é e continuará a ser a grande feira de Viseu e do País e é com este intuito que a Expovis se compromete a continuar.

Fonte: wikipedia e expovis

_________________
www.flickr.com/photos/margaridaleandro/

Fotografar, é colocar na mesma linha de mira, a cabeça, o olho e o coração (Henri Cartier-Bresson)
avatar
Maggie
Moderadora

Número de Mensagens : 442
Idade : 37
Localização : Viseu
Data de inscrição : 16/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum