Nobel para pioneiros da Física subatómica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

eye Nobel para pioneiros da Física subatómica

Mensagem por Admin em Ter Out 07, 2008 5:21 am

O Prémio Nobel da Física foi hoje atribuído Yoichiro Nambu, de origem japonesa mas com cidadania americana, e aos japoneses Makoto Kobayashi e Toshihide Maskawa.

Yoichiro Nambu foi distinguido com o prémio pela descoberta do mecanismo da rotura espontânea da simetria na área da Física subatómica.

Makoto Kobayashi e Toshihide Maskawa foram distinguidos "pela descoberta da origem da rotura da simetria, que prediz a existência de pelo menos três famílias de 'quarks' na Natureza".

Durante a formação do Universo, a matéria existia sob a forma de uma espécie de "sopa" densa e quente chamada de "plasma quarks-glúons". Ao arrefecer, as partículas chamadas de "quarks" agregaram-se em protões e neutrões e outras partículas compostas.

Yoichiro Nambu (nascido em 1921) trabalha no Instituto Enrico Fermi da Universidade de Chicago, EUA. "Na década de 1960, Yoichiro Nambu formulou a sua descrição matemática da rotura espontânea da simetria na Física das partículas elementares. A rotura espontânea da simetria concilia a ordem natural das coisas sob uma superfície aparentemente confusa. Provou ser extremamente útil, e as teorias de Nambu atravessam o 'Modelo Standard' da Física [uma teoria que tenta descrever as partículas elementares que estão na origem da formação do Universo durante o Big Bang, há 14 mil milhões de anos] das partículas elementares. O Modelo unifica os "blocos de construção" mais pequenos de toda a matéria e três das quatro forças da Natureza numa única teoria", indicou o Comité Nobel.

Makoto Kobayashi (nascido em 1944) trabalha na Organização de Pesquisa do Acelerador de Alta Energia (KEK), em Tsukuba, no Japão. Por seu lado, Toshihide Maskawa (nascido em 1940) trabalha no Instituto Yukawa de Física Teórica (YITP), na Universidade de Quioto, no Japão. Estes dois investigadores trouxeram adendas importantes ao trabalho de Nambu. "As roturas espontâneas da simetria que Nambu estudou diferem das roturas de simetrias descritas por Kobayashi e Maskawa. Estas ocorrências espontâneas parecem ter existido na Natureza desde o princípio do Universo e essa teoria foi uma completa surpresa quando apareceu pela primeira vez em experiências com partículas, em 1964. Só recentemente é que os cientistas puderam confirmar completamente as explicações que Kobayashi e Maskawa deram em 1972. É por esse trabalho que eles agora são distinguidos com o Nobel da Física. Eles explicaram a rotura da simetria dentro do 'Modelo Standard' da Física, mas alargaram o modelo a três famílias de 'quarks'. Com isto estabelecido [há vários anos]novos 'quarks' hipotéticos apareceram recentemente em experiências físicas. Em 2001, os dois detectores de partículas - BaBar, em Stanford (EUA) e Belle, em Tsukuba (Japão) - detectaram ambos roturas de simetria independentes um do outro. Os resultados foram exactamente aquilo que Kobayashi e Maskawa tinham previsto quase três décadas antes", indicou o Comité Nobel no comunicado que acompanhou o anúncio de hoje.

O prémio, no valor de dez milhões de coroas suecas (1,02 milhões de euros), será repartido entre os três investigadores. Makoto Kobayashi e Toshihide Maskawa dividem uma metade do prémio. A outra metade será integralmente atribuída a Yoichiro Nambu.

Ontem, com a atribuição do Nobel da Medicina ao alemão Harald zur Hausen e aos franceses Françoise Barré-Sinoussi e Luc Montagnier, arrancou a temporada anual destes prémios que começaram a ser atribuídos em 1901 por iniciativa do inventor da dinamite, Alfred Nobel.

Fonte: Publico

_________________
www.sergioviana.com
avatar
Admin
Admin

Número de Mensagens : 945
Idade : 38
Localização : Seia - Serra da Estrela
Data de inscrição : 09/10/2007

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum